BEM-VINDO AO SITE DO JORNALISTA CARLOS ALBERTO ALVES! ESTAMOS A TRANSMITIR MÚSICA DOS AÇORES

sexta-feira, 20 de abril de 2018

A abrir - Do facebook via José Ávila

>

Escravatura em Portugal!

Quase todos os anos ouvimos esta mesma história da escravatura em Portugal quer no tempo de semear quer no tempo das colheitas. Dizem as autoridades que somente 20% é que são reportados. 
Onde andam os Deputados do Alentejo e os Presidentes de Câmara e Vereadores que não vêem isso? Como é que essa malta se senta nos hemiciclos sabendo que nas terras dos seus constituintes se pratica escravatura humana.

Da poetisa-escritora Bernardete Cavalcanti

>
ECCE LIBRO
Finalmente,
As três versões estão saindo,
da saga dos Cavalcantis na Itália e Brasil,
Livros extensos, trabalho árduo, difícil e sutil
Levou - me 20 anos de pesquisa
Mas, próxima ao estágio final
Frequentemente,
eu me indago: Como pude fazê - los?
Levou para longe minha nostalgia,
Alegrou - me no meu dia a dia,
Um deles não teve forma concisa
pois Perfís são mais detalhados
Tantas dificuldades passei!
Paciência, estratégia, de tudo usei,

Da poetisa-escritora Fátima Quadros

>
SOU PEDRA
Sou pedra
Vivaz
Nativa
Teimosa
Espalhada
Estou por toda parte
Sou da noite
Do dia
Passado
Pedra pesada

Os "Monstros Sagrados" jamais serão esquecidos - Natália Correia

>

Paz

Irreprimível natureza 
exacta medida do sem-fim 
não atinjas outras distâncias 
que existem dentro de mim. 

Que os meus outros rostos não sejam 
o instável pretexto da minha essência. 
Possam meus rios confluir 
para o mar duma só consciência. 

Os "Monstros Sagrados" jamais serão esquecidos - Machado de Assis

>

Ciência, poder e loucura em Machado de Assis
COMENTE

Por     Bernardo Buarque de Hollanda

“O paradoxo não é meu; sou eu”.
Fernando Pessoa

A obra literária de Machado de Assis (1839-1908) é sobejamente conhecida. Seus escritos já foram investigados em sua quase totalidade. Não obstante, por sua abertura constitutiva, há sempre caminhos a trilhar na leitura de um clássico, condição sine qua non para que volvamos a ele.

Do poeta-jornalista-escritor José do Carmo Francisco

>

ALEXEI BUENO NAS ESCADINHAS DO DUQUE

Tinha que ser escritor este bandeirante
Nome herói de romance em homenagem
Assim a Rússia já não fica tão distante
Numa vida que é também uma viagem

Do escritor picoense Urbano Bettencourt

>

Ser ilhéu – e salvar-se pelos livros - URBANO BETTENCOURT

©  Onésimo T.Almeida

Nesse tempo, levantávamo-nos às quatro da manhã, para subirmos do Calhau até ao Curral da Pedra, o centro da freguesia. A camioneta arrancava às cinco horas (ainda não havia autocarro, que a escolaridade e a comunicação social haviam de fazer chegar lentamente ao vocabulário do quotidiano, ao mesmo tempo que relegavam uma parte dele para esse escaninho das velharias a que os especialistas gostam de chamar arcaísmos). Às nove horas, depois de quarenta quilómetros de ilha e mais nove de Canal, desembarcávamos, finalmente, na Horta, a cidade em frente.

Do meu Baú

>

Aos Estados Unidos da América do Norte registo oito presenças e cinco ao Canadá. Diziam os amigos e conhecidos que eu já era um “habitué”. Realmente, estava em casa com tantos emigrantes portugueses à minha volta. Acompanhei as equipas do Lusitânia e do Angrense, depois os veteranos do Lusitânia ao Canadá. Mas sempre aproveitei para conhecer situações (fatos, casos, etc.) diferentes e trazê-las até junto do leitor, servindo de paradigma a “Cadeira Elétrica” (toquei com a mão na parede exterior do edifício, para ter a sensação

Culinária- Da artista plástico Carmen Jorge

>

Sopa do Espírito Santo (Ilha Terceira)




Receita de sopas de espírito santo
Ingredientes